Journal Information
Vol. 26. Issue S1.
(January 2022)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 26. Issue S1.
(January 2022)
PI 222
Open Access
CANDIDEMIA ASSOCIADA À COVID-19: PERFIL DE PACIENTES EM UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA DO RECIFE, PERNAMBUCO, BRASIL
Visits
...
Martha M. Romeiro F.F. Fonseca, Bruno Felipe Novaes de Souza, Ligia Cristina Câmara Cunha, Antonio Gonçalves de Oliveira, Fernando José Barbosa Cruz, Catia Arcuri Branco, Eduardo Couto Campelo
Hospital Unimed Recife III, Recife, PE, Brasil
Article information
Introdução

A candidemia é caracterizada pelo isolamento de fungos do gênero Candida no sangue, sendo considerada a quarta infecção de corrente sanguínea mais comum em Unidades de Terapia Intensiva. O estudo objetiva descrever o perfil de pacientes com candidemia associada à Covid-19 em uma Unidade de Terapia Intensiva da cidade do Recife, Pernambuco, Brasil.

Método

Trata-se de um estudo descritivo, transversal e retrospectivo, com uso de dados secundários armazenados em prontuário eletrônico. A amostra foi composta por pacientes adultos, de ambos os sexos, admitidos em Unidades de Terapia Intensiva, que apresentaram swab nasofaríngeo positivo para SARS‐CoV‐2 por reação em cadeia da polimerase (PCR) e resultado de hemocultura positiva, no período de março de 2020 a junho de 2021 em um hospital geral terciário. Os pacientes que revelaram o mesmo microrganismo em mais de uma amostra foi contabilizado uma única vez. Os dados foram tabulados e analisados com auxílio do software Microsoft Excel 2017, cujas variáveis categóricas foram apresentadas por frequências absolutas e relativas e as variáveis numéricas com medidas de dispersão.

Resultados

Dos 850 pacientes internados no período do estudo, 49,7% apresentaram cultura positiva para algum microrganismo. Destes, 24,5% foram identificados por meio de hemocultura, com presença de 44 microrganismos diferentes. No total, foram identificadas 338 amostras em 208 pacientes, com evidência de 21,1% de infecção causada por Candida. Verificou-se que o grupo de Candidas albicans representou 18,1% da amostra e, dentre as Candidas não albicans (81,9%), se destacaram as espécies tropicalis (36,3%) e parapsilosis (29,5%). No que diz respeito ao sexo, os homens foram mais atingidos (70,4%) que as mulheres (29,6%) e a média de idade foi de 65 anos (DP ± 16). Percebeu-se que o grupo de pacientes com candidemia apresentou piores desfechos no tocante ao tempo de internamento (média de 28,3 dias), diagnóstico secundário de sepse (40,9%) e mortalidade (59,1%) quando comparado aos pacientes sem candidemia, que obtiveram uma média de 20 dias de internamento, 31,1% de sepse e 49,4% de mortalidade.

Conclusão

Dentre os pacientes internados em terapia intensiva com Covid-19 associado à candidemia, prevaleceram aqueles do sexo masculino, idosos, sem diagnóstico secundário de sepse e que evoluíram para óbito. Observou-se que o tempo de internamento nos pacientes com candidemia foi maior se comparado as infecções por outros microrganismos.

Full text is only aviable in PDF
The Brazilian Journal of Infectious Diseases

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools