Journal Information
Vol. 26. Issue S1.
(January 2022)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 26. Issue S1.
(January 2022)
EP 009
Open Access
COBERTURA ANTIMICROBIANA DA VANCOMICINA CONTRA PATÓGENOS GRAM-POSITIVOS EM PACIENTES QUEIMADOS
Visits
...
Ronaldo Morales Juniora, Leonard de Vinci Kanda Kupaa, Estela Maris de Oliveiraa, Edvaldo Vieira de Camposb, João Manoel da Silva Juniorb, Elson Mendes Silva Juniorb, Aline Sandre Gomidesb, Gabriela Aparecida Ferreirab, Thiago Camara de Oliveirab, David de Souza Gomezb, Silvia Regina Cavani Jorge Santosa
a Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP, Brasil
b Hospital das Clínicas, Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo (HCFMUSP), São Paulo, SP, Brasil
Article information
Introdução/Objetivo

Pacientes com grandes queimados apresentam alterações farmacocinéticas que podem impactar a cobertura antimicrobiana da vancomicina nas doses empíricas contra patógenos Gram-positivos com concentração inibitória mínima (CIM) ≥ 1 mg/L. O objetivo do estudo foi comparar a dose empírica de vancomicina com a dose ajustada a partir da abordagem farmacocinética-farmacodinâmica (PK/PD) em pacientes sépticos com grandes queimados.

Métodos

Pacientes adultos, com função renal preservada, recebendo vancomicina intravenosa foram investigados após o início da posologia empírica e após ajuste da dose. A terapia foi iniciada com 1000 mg 12/12h com infusão de 1 hora. A dose foi ajustada, quando necessário, com base no alvo PK/PD: área sob a curva/concentração inibitória mínima (ASC/CIM ≥ 400). Duas coletas de sangue foram realizadas (2 mL/cada) no estado de equilíbrio após 3 e 11 horas do início da infusão para quantificação sérica da vancomicina por cromatografia líquida. O modelo aberto de um compartimento com cinética de primeira ordem foi aplicado para estimar os parâmetros farmacocinéticos.

Resultados

Foram incluídos no estudo 14 pacientes sépticos com grandes queimados. Os pacientes apresentaram (medianas): 27 anos, 74,5 kg, 30% da área de superfície corporal queimada, SAPS3 63. Os parâmetros farmacocinéticos estavam alterados no período inicial de choque séptico com aumentos na depuração de vancomicina e redução da meia-vida biológica. Com o regime empírico, todos os pacientes atingiram o alvo terapêutico contra patógenos Gram-positivos com CIM 1 mg/L. Após o ajuste da dose (750-1000 mg 8/8h), a cobertura antimicrobiana foi estendida para Staphylococcus spp. com CIM 2 mg/L em 57% dos pacientes. Nenhum óbito foi registrado durante o estudo.

Conclusão

Pacientes sépticos com grandes queimados apresentam alterações farmacocinéticas que impactam no alcance do alvo terapêutica da vancomicina. Ajustes individualizados na posologia devem ser feitos em tempo real para garantir a erradicação de patógenos Gram-positivos, incluindo aquelas com valores mais altos de CIM.

Full text is only aviable in PDF
The Brazilian Journal of Infectious Diseases

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools