Journal Information
Vol. 22. Issue S1.
11° Congresso Paulista de Infectologia
Pages 94-95 (December 2018)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 22. Issue S1.
11° Congresso Paulista de Infectologia
Pages 94-95 (December 2018)
DOI: 10.1016/j.bjid.2018.10.181
Open Access
EP‐119 TRIAGEM SOROLÓGICA DE GESTANTES PIAUIENSES PARA CITOMEGALOVÍRUS, POR USO DE DRIED BLOOD SPOTS
Visits
...
Danilo Rafael da Silva Fontinele, Francisco das Chagas F. de Melo Júnior, Roberta Pires de Sousa Matos, Cristiane Vieira Amaral, Herion Alves da Silva Machado, Hitalo Roberto de Araújo Coêlho, Emmanuelle Pessoa Costa, Liline Maria Soares Martins, Fabiano Vieira da Silva
Universidade Estadual do Piauí (Uespi), Teresina, PI, Brasil
Article information
Full Text

Data: 19/10/2018 ‐ Sala: TV 3 ‐ Horário: 10:30‐10:35 ‐ Forma de Apresentação: E‐pôster (pôster eletrônico)

Introdução: O Citomegalovírus (CMV), pertencente à família Herpesviridae, é um vírus transmitido por fluidos biológicos, como urina, sêmen, secreção vaginal e leite materno, via transplacentária, transfusão sanguínea ou transplante de órgãos. Possui ampla distribuição mundial e caráter ubíquo, sendo uma das principais causas de infecção congênita, com prevalência entre 0,2–2,2% em nascidos vivos, e suas repercussões trazem complicações ao feto como: surdez, cegueira, retardo mental e outros. Desse modo, uma das formas de preveni-las é pela detecção do CMV durante o pré-natal. O uso de Dried Blood Spots (DBS), por Ensaios Imunoenzimáticos (ELISA), como teste de triagem tem contribuído significativamente no diagnóstico precoce.

Objetivo: Determinar a prevalência de gestantes com infecção atual ou prévia por CMV no Piauí; identificar as variáveis sociodemográficas das pacientes; analisar o estado sorológico das gestantes por DBS.

Metodologia: O trabalho foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa e realizado em um laboratório de referência de Teresina. O estudo foi prospectivo, descritivo, longitudinal, de abordagem qualiquantitativa. A análise foi baseada em fichas individuais das gestantes cadastradas no Sistema de Gerenciamento de Ambiente Laboratorial (GAL) entre os meses de janeiro a junho de 2017, e nos resultados dos testes DBS por ELISA para CMV.

Resultado: Foram analisados 12.122 resultados de DBS. Referindo-se à procedência, 4.305 (35%) gestantes eram da Mesorregião Centro-Norte Piauiense, 3.673 (31%) da Mesorregião Norte Piauiense, 2.292 (19%) do Sudoeste Piauiense e 1.852 (15%) do Sudeste Piauiense. Com relação à faixa etária, 4.431 (37%) gestantes tinham entre 11 e 20 anos. Analisando resultados de DBS, observou-se que 10.181 (88%) apresentaram imunoglobulina de classe G (IgG) reagente > 1.2 IU/mL e 0,5% (60) dessas com imunoglobulina de classe M (IgM) reagente > 1.1 IU/mL. Das 60 gestantes reagentes para IgM algumas apresentaram coinfecção. Vinte e duas (37%) com Sífilis, 13 (22%) Hepatite B, 5 (8%) Toxoplasmose, 3 (5%) HIV, 2 (3%) Rubéola e 15 (25%) somente com CMV.

Discussão/conclusão: A mesorregião Centro Norte Piauiense apresentou maior número de gestantes que realizaram o pré-natal por DBS. Observou-se que 37% eram menores de 21 anos, cujo risco de infecção congênita é três vezes maior. Identificou-se infecção primária em 0,5% das gestantes por análise de IgM em DBS. Assim, o uso de DBS mostrou-se factível como triagem sorológica de CMV para gestantes.

The Brazilian Journal of Infectious Diseases

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools