Journal Information
Vol. 26. Issue S1.
(January 2022)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 26. Issue S1.
(January 2022)
EP 018
Open Access
IMPLEMENTAÇÃO DE PROGRAMA INFORMATIZADO DE GERENCIAMENTO DE ANTIMICROBIANOS: DESAFIOS DURANTE A PANDEMIA DO COVID-19
Visits
...
Leticia Olivier Sudbrack, Rodrigo de Freitas Garbero, Julival Fagundes Ribeiro, Paulo Giovanni Pinheiro Cortez, Roberto W.S. Valente, Fabiana Futiwaki, Tazio Vanni, Magali Meirelles, Linda Stephany Bezerra dos Santos, Thaís Catarina Rodrigues Louro Nogueira, Robson de Souza, Nathalia Lobão Barroso de Souza Silveira, Ricardo Domingues Guzman, Rodrigo Pereira Estefani
Hospital de Base do Distrito Federal (HB), Brasília, DF, Brasil
Article information

A resistência aos antimicrobianos é uma ameaça crescente à saúde pública por aumentar a morbimortalidade, o período de internação e os custos da assistência à saúde. O controle das bactérias multirresistentes se tornou ainda mais desafiador por ocasião da pandemia de COVID-19, com o aumento importante das hospitalizações e da utilização de antimicrobianos. A implementação de um programa de gerenciamento de antimicrobianos busca estabelecer intervenções coordenadas destinadas a otimizar o uso de antimicrobianos, oferecendo um tratamento efetivo e seguro aos pacientes. O Programa Informatizado de Gerenciamento de Antimicrobianos do Hospital de Base do Distrito Federal vem sendo estruturado há dois anos, buscando suprir as necessidades de um hospital público terciário de 711 leitos, sendo 80 leitos de UTI. O programa exige uma abordagem articulada multidisciplinar composta por infectologistas, enfermeiros, farmacêuticos clínicos, microbiologistas e profissionais de tecnologia da informação (TI). O programa é composto de quatro eixos principais: 1) auditoria oportuna das prescrições eletrônicas de antibióticos, 2) tele assessoria para prescrição de antibióticos, 3) educação continuada para prescrição de antibióticos e 4) melhorias em microbiologia. No eixo 1 e 2, a equipe do Núcleo de Controle de Infecção Hospitalar (NCIH) e farmácia clínica atuam nas orientações de uso racional de antimicrobianos e no controle da adesão às mesmas. Os setores de TI e epidemiologia hospitalar desenvolveram conjuntamente os painéis digitais de indicadores de processo e resultado que permitem gerenciar continuamente a eficiência e efetividade do programa. No eixo 3, com base nas avaliações do programa e demandas institucionais, são desenvolvidos treinamentos específicos para as equipes assistentes quanto a prescrição de antimicrobianos. No eixo 4, a microbiologia tem buscado atualizações e melhorias que auxiliem nas decisões sobre uso de antimicrobianos. A pandemia do COVID-19 tornou ainda mais premente e necessária a implantação integral do programa. Mas ao mesmo tempo impôs desafios importantes como implementação de novas áreas e equipes assistenciais, adaptação dos processos a serem realizados à distância, bem como aumento de bactérias MDR associado ao desabastecimento de antibióticos no mercado. O contínuo diálogo entre coordenadores de área e a direção com o apoio da NCIH tem sido determinante para o sucesso da implantação do programa em tempos de pandemia.

Full text is only aviable in PDF
The Brazilian Journal of Infectious Diseases

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools