Journal Information
Vol. 25. Issue S1.
12° Congresso Paulista de Infectologia
(January 2021)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 25. Issue S1.
12° Congresso Paulista de Infectologia
(January 2021)
EP‐222
Open Access
INDIVÍDUOS ACOMETIDOS PELO HIV/AIDS EM UM MUNICÍPIO DO NORTE DO PARANÁ: HETEROSSEXUALIZAÇÃO DA EPIDEMIA
Visits
...
Laís Cristina Gonçalves Ribeiro, Rafaela Marioto Montanha, Jessica Maia Storer, Natacha Bolorino, Carla Fernanda Tiroli, Francieli M. Bueno Frei Carvalho, Maithê Lima Zandonadi, Vitoria Jacometo Parro, Rejane Kiyomi Furuya, Flavia Meneguetti Pieri
Universidade Estadual de Londrina (UEL), Londrina, PR, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: Historicamente, a contaminação pelo HIV era considerada restrita a grupos de risco como homens homossexuais, profissionais do sexo, usuários de drogas injetáveis e hemofílicos. Tem ocorrido, nas últimas décadas, uma modificação na caracterização da doença, passando por um processo de heterossexualização.

Objetivo: Descrever o perfil epidemiológico dos indivíduos acometidos pelo HIV/Aids de acordo com o tipo de exposição em um município do Norte do Paraná.

Metodologia: Trata‐se de um estudo transversal, descritivo, a partir de dados secundários das fichas de HIV/Aids do Sistema Nacional de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), das cidades que compõem a 17ª Regional de Saúde. Foram estudados todos os indivíduos notificados com HIV/Aids entre 01 de janeiro de 2015 a 31 de dezembro de 2019. A 17ª Regional de Saúde tem sua sede no município de Londrina‐PR e é composta por 21 municípios. A variável tipo de exposição foi coletada a partir dos dados de sexo e transmissão sexual. As análises foram realizadas no programa IBM Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) versão 20.0. CAAE: 00603718.6.0000.5231.

Resultados: Foram identificados 1.946 casos de pessoas notificadas com HIV/Aids no período estudado. Em sua maioria eram homens (76,1%), entre 14 a 39 anos de idade (67,7%), brancos (64,9%), com ensino médio completo (21,4%). Em relação ao tipo de exposição, predominaram os heterossexuais (49,7%).

Discussão/Conclusão: A evolução do HIV/Aids ao longo do tempo tem resultado uma mudança no perfil epidemiológico dos indivíduos acometidos pela doença, com uma tendência recente de crescimento nas taxas de casos novos entre os heterossexuais. Outros grupos passaram a ser acometidos suscitando transformações no que se refere ao enfrentamento da doença e às estratégias preventivas previamente estabelecidas. Diante disso, este estudo repercute na indispensabilidade de políticas de saúde voltadas aos heterossexuais, visto que a vulnerabilidade desta população pode estar relacionada à presença de comportamento de risco como a multiplicidade de parceiros sexuais, uso esporádico de preservativos para a prática sexual, uso abusivo de álcool e drogas, o que tende a aumentar o risco para transmissão do HIV/Aids.

The Brazilian Journal of Infectious Diseases

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools