Journal Information
Vol. 25. Issue S1.
12° Congresso Paulista de Infectologia
(January 2021)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 25. Issue S1.
12° Congresso Paulista de Infectologia
(January 2021)
EP‐185
DOI: 10.1016/j.bjid.2020.101263
Open Access
INFECÇÃO DISSEMINADA POR NOCARDIA PSEUDOBRASILIENSIS EM PACIENTE COM AIDS
Visits
...
Alexandre Mestre Tejo, Marsilene Pelison, Susana Lilian Wiechmann
Universidade Estadual de Londrina (UEL), Londrina, PR, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: A infecção pelo HIV, quando não tratada, propicia diversas infecções por microorganismos oportunistas, que muitas vezes são ubiquos, porém se aproveitam da baixa resposta Th1 para desenvolver‐se e gerar doença. A nocardiose permanece com uma doença rara, ligada a imunossupressão severa.

Objetivo: Relatar o caso de infecção pela Nocardia pseudobrasiliensis em pacientes com aids com má adesão ao tratamento e severamente imunossuprimido.

Metodologia: Homem, 55 anos, diagnóstico de Aids desde 2000, apresentando adesão parcial ao tratamento devido etilismo crônico. Encaminhado ao serviço de referência devido queixa de febre, perda ponderal (>10kg), abscesso cervical direito e abscesso profundo em região de vasto lateral esquerdo há cerca de um mês. Referia diagnóstico recente de tuberculose e paracoccidiodomicose pulmonar por escarro na cidade de origem, porém com má adesão ao tratamento. Apresentava na entrada CD4=33 e Carga Viral para HIV de 3393 cópias. Realizada punção do abscesso, com crescimento de bacilo gram positivo filamentoso, identificado por MALDI‐TOF como Nocardia pseudobrasiliensis. Iniciado tratamento com sulfametoxazol+trimetoprim, com remissão completa da febre, recuperado do abscesso e melhora do quadro pulmonar.

Discussão/Conclusão: Nocardia spp é um bacilo gram positivo filamentoso, pertencente ao grupo dos Actinomicetos. Devido semelhança estrutural, comumente é confundida com Micobacterium tuberculosis em exame bacteriológico direto, pois pode se apresentar como BAAR positivo. É responsável por infecções supurativas localizadas ou disseminadas em pacientes imunossuprimidos, no entanto um terço dos casos ocorre em imunocompetente. A espécie N. pseudobrasiliensis foi descrita em 1996, após distinções morfológicas serem encontradas em relação a N. brasiliensis e, clinicamente, ela está mais ligada a infecções invasivas disseminadas. Diversos casos vêm sendo descritos no mundo, relacionados à pacientes severamente imunossuprimidos. O tratamento em casos graves deve ser realizado ao menos com duas drogas, sendo que as sulfonamidas permanecem como Primera escolha. A nocardiose invasiva permanece subdiagnosticada devido dificuldade para identificação do patógeno e caracterização da espécie. Com o advento de técnicas de identificação molecular, espera‐se que mais casos surjam e seus mecanismos sejam melhor compreendidos.

The Brazilian Journal of Infectious Diseases

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools