Journal Information
Vol. 22. Issue S1.
11° Congresso Paulista de Infectologia
Pages 81 (December 2018)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 22. Issue S1.
11° Congresso Paulista de Infectologia
Pages 81 (December 2018)
EP‐092
DOI: 10.1016/j.bjid.2018.10.154
Open Access
CRIPTOSPORIDIOSE: PARASITOSE REEMERGENTE NA ERA DA TERAPIA ANTIRRETROVIRAL ALTAMENTE ATIVA (HAART)
Visits
...
Erika A Pellison N da Costa, Patricia Aparecida Borim, Rodrigo Mattos dos Santos
Universidade Estadual Paulista (Unesp), Botucatu, SP, Brasil
Article information
Full Text

Data: 18/10/2018 ‐ Sala: TV 8 ‐ Horário: 13:44‐13:49 ‐ Forma de Apresentação: E‐pôster (pôster eletrônico)

Introdução: A criptosporidiose é parasitose reemergente em indivíduos com a síndrome da imunodeficiência humana adquirida (Aids). É causa de diarreia insidiosa associada à imunodeficiência avançada, perda de peso acentuada, desnutrição grave, desidratação e distúrbio eletrolítico. Apesar de a criptosporidiose ser extremamente descrita na literatura, continua a ser um desafio, visto que o sucesso do tratamento depende da recuperação imunológica da contagem de células CD4+ no sangue periférico. Os níveis séricos de células CD4+ têm implicações prognósticas na evolução da infecção pelo HIV e são informativos do déficit imunológico.

Objetivo: Quantificar e associar os níveis séricos de CD4+ com a presença de oocistos de Criptosporidium em pacientes com Aids.

Metodologia: Estudo feito pela FMB‐Unesp (2012 a 2017). Fizemos esfregaços em 141 amostras de indivíduos com diarreia. Amostras de fezes em lâmina foram coradas com a técnica de Ziehl‐Neelsen modificada e visualizadas em microscópio para observar a presença de oocistos de Criptosporidium. Avaliamos os valores de contagem de células CD4 por citometria de fluxo. Análise estatística: os dados foram organizados e analisados com programa GraphPadInstat v.3.02. Empregou‐se distribuição de frequência e o teste de Fisher foi usado no nível de significância de 0,05, obteve‐se resultado significativo com p<0,0001.

Resultado: Características gerais dos indivíduos: sexo masculino: 84 (60,2%). Faixa etária: 64 (65,3%) entre 21‐50 anos; 111 (78,7%) foram positivos para Cryptosporidium, desses 98 (88,2%) com sorologia positiva para HIV; 18,36% dos indivíduos apresentaram índice de desnutrição grave menor do que 18. Os níveis foram CD4 ≤ 50mm3 (15,3%), CD4 51‐200mm3 (29,6%) e CD4>201mm3 (55,1%).

Discussão/conclusão: A criptosporidiose permanece relevante. Indivíduos que persistem com CD4 ≤ 50mm tendem a manter episódios de recidiva e mesmo níveis > 200 mm3 requerem atenção. A criptosporidiose é causadora de diarreia crônica em imunossuprimidos. Recuperar o sistema imunológico através da elevação das células CD4 continua a ser a melhor forma de combatê‐la.

The Brazilian Journal of Infectious Diseases

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools