Journal Information
Vol. 25. Issue S1.
12° Congresso Paulista de Infectologia
(January 2021)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 25. Issue S1.
12° Congresso Paulista de Infectologia
(January 2021)
EP‐388
DOI: 10.1016/j.bjid.2020.101466
Open Access
LEISHMANIOSE TEGUMENTAR AMERICANA DISSEMINADA EM PACIENTE IMUNOCOMPETENTE
Visits
...
Wdson Luis Lima Kruschewsky, Aloísio Falqueto, Paulo Mendes Peçanha
Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Vitória, ES, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: A leishmaniose tegumentar americana (LTA) é uma das mais importantes protozooses na América Latina, causada por protozoários do gênero Leishmania e transmitida ao ser humano pela picada de insetos flebotomíneos infectados. O espectro clínico dessa doença varia desde formas cutânea e mucosa localizadas a cutaneomucosas disseminadas, sendo esta última menos comum e caracterizada pela evolução rápida e apresentação em múltiplos sítios.

Objetivo: Discutir os aspectos clínicos, terapêuticos e prognósticos em paciente com a forma cutânea disseminada da LTA.

Metodologia: Masculino, 57 anos, lavrador, previamente hígido, admitido com história de surgimento de duas pápulas eritematosas indolores e não pruriginosas há três meses: uma em joelho esquerdo e outra em antebraço esquerdo. Houve crescimento progressivo de ambas e ulceração da lesão localizada em membro inferior. Há um mês, eclosão de úlcera em palato mole, com aumento progressivo de tamanho, associada à disfagia, bem como surgimento de duas úlceras indolores no pênis. Foi constatado o vínculo epidemiológico e feito o exame direto da lesão em joelho, o qual constatou a presença de formas amastigotas típicas de Leishmania. Eletrocardiograma, ureia e creatinina sem alterações. Realizadas cinco séries de antimoniato de meglumina (11mg/kg). Após o fim do tratamento, o paciente retorna com lesões cicatriciais, curado clinicamente.

Discussão/Conclusão: A forma cutânea disseminada da LTA é uma entidade rara, observada em até 2% dos casos de doença causada pela Leishmania (Viannia) braziliensis, com predomínio absoluto no sexo masculino. Ocorre por modulação deficiente da resposta imune pelo hospedeiro, que leva à disseminação do parasita por via hematogênica. Apresenta‐se inicialmente como uma ou várias úlceras localizadas de fundo granuloso e bordas elevadas, que em poucos dias se disseminam e formam lesões em locais distantes da picada inicial. O comprometimento mucoso ocorre em até 30% dos pacientes, podendo acometer inclusive região genital, remetendo ao diferencial com doenças sexualmente transmissíveis, como a sífilis. O encontro de parasitas no exame direto não é frequente, sendo o diagnóstico eminentemente clínico. O tratamento com antimoniato de meglumina é efetivo na maioria dos casos, ainda que seja necessária maior quantidade de séries, devido a taxas de recidiva elevadas. Portanto, evidencia‐se a importância do diagnóstico clínico e epidemiológico para a identificação e tratamento eficaz da forma cutânea disseminada da LTA.

The Brazilian Journal of Infectious Diseases

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools