Journal Information
Vol. 25. Issue S1.
12° Congresso Paulista de Infectologia
(January 2021)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 25. Issue S1.
12° Congresso Paulista de Infectologia
(January 2021)
EP‐081
Open Access
TUBERCULOSE PULMONAR E COVID‐19
Visits
...
Roxana Flores Mamani, Esmailyn Castillo Santana, Claudio Esteban Bautista Branagan
Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI), Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: A tuberculose (TB) é um problema de saúde pública global. A Covid‐19, pneumonia viral causada pelo SARS‐CoV2 apresenta febre, tosse, fadiga, dispneia; sintomas que podem estar presentes na TB. Ambas as doenças atacam principalmente os pulmões e interferem na imunidade do hospedeiro. A coinfecção TB/Covid‐19 pode apresentar um quadro clínico mais grave, comparado com a infecção por estas doenças separadamente, e pior resposta ao tratamento.

Objetivo: Relatar caso de paciente que teve co‐infecção TB/Covid‐19.

Metodologia: Feminina,19 anos, estudante. Quadro clínico de 7 meses aproximadamente, caracterizado por febre vespertina, tosse seca, dispneia progressiva, emagrecimento. Realizados 3 BAAR de escarro e 1 swab nasofaringeo (NF) para SARS‐Cov2 com resultado negativo. Em 14/05/2020 novo BAAR de escarro positivo ++, Gnexpert detectável e sensível a Rifampicina. Iniciado esquema para TB: Rifampicina, Izoniacida, Pirazinamida e Etambutol (RIPE). Em 03/06/2020, vinte dias depois do início do tratamento teve piora da dispneia com swab NF para SARS‐CoV2 detectável, fez Ozeltamivir e Prednisona por 7 dias. Transferida para um hospital de referência para Covid‐19, onde ficou internada por 30 dias. Na evolução apresentou alguns picos febris isolados, manteve dispneia, fraqueza muscular, tosse mucopurulenta inicialmente e posteriormente seca, taquicardia e hipoxemia. Recebeu alta hospitalar aos 91 dias de internação (total desde a primeira internação). Laboratórios relevantes: doenças autoinmunes, tireoidianas e outros vírus negativos. TC de tórax: escavações com conteúdo aéreo medindo até 2,5cm, árvore em brotamento e pequenos focos de consolidação do parênquima, alguns escavados. Vidro fosco bilateral >50%.

Discussão/Conclusão: Em um estudo de 49 pacientes com co‐infecção Covid‐19/TB realizado por Tadolini e cols, 26 (53,0%) tinham TB antes de Covid‐19, 14 (28,5%) Covid‐19 antes e 9 (18,3%) as duas doenças diagnosticadas na mesma semana. No nosso caso a paciente foi diagnosticada com Covid‐19 após o diagnóstico de TB, inclusive estando em tratamento desta última. A infecção pelo Mycobactrium tuberculosis (MTB) provavelmente aumenta a suscetibilidade ao SARS‐CoV2 e a gravidade da Covid‐19 e/ou vice‐versa. As medidas preventivas necessárias para a tuberculose não são muito diferentes das necessárias para o evitar a disseminação da Covid‐19, daí a importância do uso de máscaras. Além disso, é necessário verificar o status de infecção por MTB nos pacientes com suspeita de Covid‐19 na admissão hospitalar.

The Brazilian Journal of Infectious Diseases

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools