Journal Information
Vol. 25. Issue S1.
12° Congresso Paulista de Infectologia
(January 2021)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 25. Issue S1.
12° Congresso Paulista de Infectologia
(January 2021)
EP‐082
Open Access
USO DE APLICATIVO MULTIPLATAFORMA DE MENSAGENS EM PANDEMIA COVID 19
Visits
...
Jaqueline Forestieri Bolonhez, Ana Cristina Medeiros Gurgel, Maria Gabriela Lopes, Beatriz Medeiros Gurgel, Luiz Felipe Blanco
Hospital Bom Samaritano de Maringá, Maringá, PR, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: Identificado pela primeira vez na década de 60, os coronavírus são RNA vírus que habitam uma variedade de animais. O novo coronavírus (SARS‐COV2), causador da doença COVID‐19, detectado em dezembro de 2019 em Wuhan, China, apresentou rápida disseminação mundial. No Brasil o primeiro caso confirmado ocorreu em fevereiro, e já soma mais de 100 mil mortos pela doença.

Objetivo: Demonstrar a importância do uso do aplicativo multiplataforma de mensagens (WhatsApp) na pandemia do coronavírus, utilizado na instituição Hospital Bom Samaritano de Maringá/PR, no plano de contenção da doença em Unidade de Terapia Intensiva Respiratória desenvolvida para pacientes suspeitos e confirmados COVID‐19.

Metodologia: Em 18 de Março de 2020 o primeiro caso de coronavírus foi confirmado na cidade de Maringá/PR, somando‐se até o momento mais de 7 mil casos confirmados e 130 óbitos. Dado o aumento significativo de casos ao longo dos meses, fez se necessário a formulação de planos de contingência na instituição. Inicialmente, foi realizado a abertura de uma UTI Respiratória para triagem de pacientes suspeitos e internação de suspeitos e confirmados que necessitassem maior cuidado e monitorização. Como método para discussão de casos, um “grupo” no aplicativo multiplataforma de mensagens foi aberto, onde incluía‐se os plantonistas da UTI, um intensivista, um nefrologista, uma infectologista e uma pneumologista. Diariamente, cada paciente triado como suspeito ou confirmado na unidade, era prontamente discutido e avaliado pelos especialistas em conjunto com o plantonista, com o objetivo garantir todo suporte necessário ao paciente.

Resultados: Com o uso do aplicativo, todos os casos suspeitos foram analisados por uma equipe multidisciplinar. Pacientes que apresentavam fatores que necessitassem internamento, tiveram tratamento integral e cuidado diário da equipe. Os plantonistas tiveram apoio total da equipe, 24horas por dia, permitindo maior segurança nas condutas tomadas frente a uma doença que ainda não possui tratamento definido.

Discussão/Conclusão: Tendo em vista a pandemia do coronavírus, que mesmo após 10 meses do primeiro caso em Wuhan não apresenta tratamento definido ou vacina, o uso do aplicativo para discussão de casos permitiu cuidado integral ao paciente, discussões de caso com equipe multidisciplinar e trouxe maior segurança aos plantonistas e equipe quanto as condutas definidas.

The Brazilian Journal of Infectious Diseases

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools